A base
Capítulo explicando os principais tópicos à respeito do Assembly e da arquitetura.
Para que fique mais prático para todos, independentemente se estiverem usando Linux/Windows/MacOS/BSD/etc, usaremos a linguagem C como "ambiente" para escrever código e podermos ver o resultado. Certifique-se de ter o GCC/Mingw-w64 e o NASM instalados no seu sistema.

Por que o GCC?

Caso você já programe em C e utilize outro compilador, mesmo assim recomendo que instale o GCC. O motivo disso é que irei ensinar o Inline Assembly deste compilador entre outras particularidades do mesmo. Também iremos analisar o código de saída do compilador, por isso é interessante que o código que você obter aí seja pelo menos parecido. Além disso também usaremos outras ferramentas do pacote GCC, como o gdb e o ld por exemplo.

Por que o NASM?

O pacote GCC já tem o assembler GAS que é excelente mas prefiro usar aqui o NASM devido a vários fatores, dentre eles:
  • O pré-processador do NASM é absurdamente incrível.
  • O NASM tem uma sintaxe mais "legível" comparada a sintaxe do GAS.
  • O NASM tem o ndisasm, vai ser útil na hora de estudar o código de máquina.
  • Eu gosto do NASM.
Mais para frente no livro pretendo ensinar a usar o GAS também. Mas na base vamos usar só o NASM mesmo.

Preparando o ambiente

Primeiramente eu recomendaria o uso de alguma distribuição Linux de 64-bit ou qualquer sistema operacional Unix-Like (*BSD, MacOS etc). Isso porque mais para frente irei ensinar conteúdo que é exclusivo para sistemas operacionais compatíveis com o UNIX. Porém caso use o Windows não tem problema desde que instale o mingw-w64 como mencionei. O mais importante é ter um GCC que pode gerar código para 64-bit e 32-bit.
Vamos antes de mais nada preparar uma PoC em C para chamar uma função escrita em Assembly. Este seria nosso arquivo main.c:
main.c
1
#include <stdio.h>
2
3
int assembly(void);
4
5
int main(void)
6
{
7
printf("Resultado: %d\n", assembly());
8
return 0;
9
}
Copied!
A ideia aqui é simplesmente chamar a função assembly() que iremos usar para testar algumas instruções escritas diretamente em Assembly. Ainda não aprendemos nada de Assembly então apenas copie e cole o código abaixo. Este seria nosso arquivo assembly.asm:
assembly.asm
1
bits 64
2
3
global assembly
4
assembly:
5
mov eax, 777
6
ret
Copied!
No GCC você pode especificar se quer compilar código de 32-bit ou 64-bit usando a opção -m no Terminal. Por padrão o GCC já compila para 64-bit em sistemas de 64-bit. A opção -c no GCC serve para especificar que o compilador apenas faça o processo de compilação do código, sem fazer a ligação do mesmo. Deste jeito o GCC irá produzir um arquivo objeto como saída.
No nasm é necessário usar a opção -f para especificar o formato do arquivo de saída, no meu Linux eu usei -f elf64 para especificar o formato de arquivo ELF. Caso use Windows então você deve especificar -f win64.
Por fim, para fazer a ligação dos dois arquivos objeto de saída podemos usar mais uma vez o GCC. Usar o ld diretamente exige incluir alguns arquivos objeto da libc, o que varia de sistema para sistema, portanto prefiro optar pelo GCC que irá por baixo dos panos rodar o ld incluindo os arquivos objetos apropriados. Para compilar e linkar os dois arquivos então fica da seguinte forma:
1
$ nasm assembly.asm -f elf64
2
$ gcc -c main.c -o main.o
3
$ gcc assembly.o main.o -o test -no-pie
4
$ ./test
Copied!
Usamos a opção -o no GCC para especificar o nome do arquivo de saída. E -no-pie para garantir que um determinado recurso do GCC não seja habilitado. O comando final acima seria somente a execução do nosso executável test em um sistema Linux. A execução do programa produziria o seguinte resultado no print abaixo, caso tudo tenha ocorrido bem.
Mantenha essa PoC guardada no seu computador para eventuais testes. Você não será capaz de entender como ela funciona agora, mas ela será útil para testar conceitos para poder vê-los na prática. Eventualmente tudo será explicado.

Makefile

Caso você tenha o make instalado a minha recomendação é que organize os arquivos em uma pasta específica e use o Makefile abaixo.
Makefile
1
all:
2
nasm *.asm -felf64
3
gcc -c *.c
4
gcc -no-pie *.o -o test
Copied!
Isso é meio que gambiarra mas o importante agora é ter um ambiente funcionando.

Se tudo deu errado...

Se você não conseguiu preparar nossa PoC aí no seu computador, acesse o fórum do Mente Binária para tirar sua dúvida.
Last modified 4mo ago