O byte

Last updated 10 months ago

Agora que já temos outro olhar sobre os números, é necessário entender como o computador trabalha com eles. Acontece que é preciso armazenar estes números em algum lugar antes de usá-los em qualquer operação. Para isso foi criado o byte, a unidade de medida da computação. Consiste em um espaço para armazenar bits (8 na arquitetura Intel, também chamado de octeto). Então, neste livro, sempre que falarmos em em 1 byte, leia-se, "um espaço onde cabem 8 bits". Sendo assim, o primeiro número possível num byte é 0b00000000, ou simplesmente 0 (já que zero à esquerda não vale nada). E o maior número possível é 0b11111111 que é igual a 0xff ou 255, em decimal.

Uma maneira rápida de calcular o maior número positivo que pode ser representado num espaço de x bits é usando a fórmula 2^x - 1. Por exemplo, para os 8 bits que mencionamos, basta elevar 2 à oitava potência (que resulta em 256) e diminuir uma unidade: 2^8 - 1 = 255. Se você se perguntou por que diminuir 1, lembre-se de que o zero precisa ser representado também. Se podemos representar 256 números diferentes e o zero é um deles, ficamos com 0 à 255. ;-)

Agora que você já sabe o que é um byte, podemos apresentar seus primos nibble (metade dele), word, etc. Veja a tabela:

Medida

Tamanho (Intel)

Nomenclatura Intel

nibble

4 bits

byte

8 bits

BYTE

word

16 bits

WORD

double word

32 bits

DWORD

quad word

64 bits

QWORD

Fica claro que o maior valor que cabe, por exemplo, numa variável, depende de seu tamanho (quantidade de espaço para armazenar algum dado). Normalmente um tipo inteiro tem 32 bits, portanto, podemos calcular 2 elevado a 32 menos 1, que dá 4294967295. O inteiro de 32 bits ou 4 bytes é muito comum na arquitetura Intel x86.